Skip to main content

MOVIMENTO DOS CABELOS BRANCOS(MCB)









Hoje dia 19/02/2012 inicia-se oficialmente o (MCB) MOVIMENTO DOS CABELOS BRANCOS.
São pessoas que se dedicaram décadas de suas vidas,trabalhando em pról do desenvolvimento e crescimento do brasil,deram seu sangue,suor e muitos suas vidas.
Estas pessoas injustiçadas,excluídas... estão lutando pelos seus direitos adquiridos que estão sendo usurpados,ja por vários governos,são os aposentados brasileiros que ano após ano vem perdendo o seu poder  de compra com uma defasagem em seus benefícios que se aproxima dos 80% vamos a campo reivindicar nossos direitos constitucionais,independentemente de sindicatos,federações e confederações de aposentados,se quiserem participarem serão bem vindos para fortalecer ainda mais nosso movimento,mais as regras quem faz somos nós aposentados, que lutaremos com unhas e dentes por justiça social para toda a classe.
O nosso movimento será pacífico,sem violências e quando tivermos um número considerável de adeptos ao movimento,marcharemos juntos para brasília,exigir nossos direitos constitucionais e humanos.
Falam em déficit da previdência,mais todos nós sabemos,que tudo isso que o governo diz,é histórias para boi dormir,inclusive tem certas emissoras de tv,que por interesses próprios,tentam fazer a cabeça do povo neste sentido,dizendo que a previdência é deficitária...
CONTO COM O APOIO DE TODOS OS CABELOS BRANCOS...JUNTE-SE A NÓS!


UMA CAMINHADA...INICIA-SE COM O PRIMEIRO PASSO!




CONVIDO A SOCIEDADE COMO UM TODO...OPINIÃO PÚBLICA...MÍDIA FALADA,ESCRITA E TELEVIZADA A SE UNIREM A NOSSA CAUSA QUE É NOBRE, NESTA LUTA DESIGUAL,POR UM LADO O GOVERNO(GOLIAS) DO OUTRO LADO APOSENTADOS(DAVI)

Os aposentados brasileiros estão sendo massacrados,não tem mais poder de compras,devido a defasagem nos benefícios que chega a 80% é uma questão de direitos adquiridos,e o que o governo está fazendo é anticonstitucional e fere os direitos humanos.
Todo o apoio que tivermos de federações,sindicatos,confederações,midias etc...serão postados nesta página do blog...este blog tem uma média de visitas de 400 pessoas diariamente e está rankeado na 1ª página do google nas 2ª,3ª,4ª e 7ªposições e subindo cada vez mais,o mundo inteiro está vendo esta luta que ja vem de vários governos,somente promessas e nada de concreto.
Proposta de negociação para a nossa presidenta Dilma,para fazer um acordo com a classe,um acordo de cavalheiros onde faríamos um documento para repor as perdas dos aposentados,não precisa ser em uma vez,o importante é que a classe teria uma garantia,num prazo de 3 anos de seus benefícios estarem atualizados,independentemente de qualquer outra coisa,como votações dos projetos na câmara dos deputados,pois os mesmos engavetaram os projetos e não colocam em pauta para votação em plenário,o executivo poderia sim,fazer este acordo que ficaria bom para ambas as partes.
Éuma idéia!que de certa forma não afetaria os cofres públicos ja que a reposição das perdas,seria feita em parcelas em um prazo determinado de 3 anos,esta seria uma solução plausível para se fazer justiça social,com a classe dos aposentados.

Nós, os 9 milhões de aposentados do INSS urbano do Brasil, estamos recorrendo a esta entidade porque somos indecorosamente discriminados, e desde a última constituinte, a de 1998, tivemos diversos direitos adquiridos desrespeitados, embora esta constituição não permitisse tais manobras desonrosas para o país . Nós, que somos mais de 60% dos aposentados brasileiros, temos representantes em diversos locais deste país, inclusive no Congresso Nacional, mas tudo não passa de um teatro para nos iludir e fraudar, na prática não temos representantes, ficamos à mercê das expoliações cometidas pelos políticos contra o INSS urbano. Para demonstrar essas expoliações faço comparações com outra classe de aposentados que recebe tratamento diferenciado, a dos servidores públicos federais. A comparação para mim procede porque ambas categorias fazem recolhimentos e recebem benefícios da mesma fonte – do Tesouro Nacional. Abaixo cito os casos mais vergonhosos.

1 – Informações gerais do INSS.
No Brasil o INSS é frequentemente tratado de forma geral, mas ele é composto por diversos sub-regimes, o único sub-regime superavitário é o urbano, todos os demais são assistencialismos populistas e deveriam estar ligados ao Ministério da Assistência Social. Em 2011 a conta do sub-regime urbano, que contempla 16 milhões de aposentados, apesar dos desfalques feitos pelo Estado nesta conta, como por exemplo a DRU que nos retira anualmente 20% dos recolhimentos feitos, resultou em R$ 20 bi de superávit, enquanto os demais sub-regimes como o rural, foram deficitárias por serem assistencialistas. Como o INSS rural foi deficitário em R$ 40 bi o governo informa apenas o saldo final, ou seja: o déficit do INSS de R$ 20 bilhões, mas não informa que isso aconteceu porque o Estado não administra bem as contribuições feitas, mistura quem contribui com quem não contribui, desrespeita direitos adquiridos mudando em leis inconstitucionais valores e critérios conforme seus interesses, isso é no mínimo confisco. Exemplificando: é como se um grande banco com uma boa carteira de investidores antigos e correntistas sem investimentos resolvesse dividir o saldo dos investimentos por todos os seus clientes, os investidores aceitariam? Claro que não, seria caso de polícia. Pois é, isso que acontece no INSS urbano do Brasil, mas nós temos que lutar contra o Estado que sempre nos derruba com as justificativas mais infundadas possíveis. Será que estamos numa democracia? Tenho certeza que não.

2 – Comparativo das contribuições / benefícios recebidos por ambos os regimes (INSS urbano e RPPS).
No mesmo ano – 2011 - a conta dos 955 mil aposentados privilegiados do setor público (RPPS) apresentou um déficit de R$ 60 bi, ou seja: enquanto no ano o governo confiscou dinheiro dos aposentados do INSS urbano, aportou para cada aposentado do serviço público federal R$62.827,00. Por que esta diferença é tão gritante? Por que os trabalhadores do INSS urbano recolhem há mais de 40 anos 11% de seus proventos até o limite de R$ 3.916,00, mas seus empregadores recolhem 20% do salário bruto de seus empregados, e os servidores públicos da ativa recolhem há 19 anos 11% dos seus vencimentos, ou seja quase a metade do que recolhem os contribuintes do INSS urbano, e mais: apesar dos servidores públicos da ativa recolherem aproximadamente metade do que recolhem os trabalhadores da iniciativa privada (INSS urbano) recebem um benefício (aposentadoria) médio de R$ 7.980,00, enquanto os aposentados da iniciativa privada (INSS urbano) recebem um benefício médio de R$ 1.262,00,ou seja: as aposentadorias médias do serviço público representam 632%, ou 6,32 vezes do que recebem os aposentados do INSS urbano. Isso não pode ser democracia.
3 – Reforma da previdência dos servidos públicos.
Os critérios financeiros da REFORMA da previdência do setor público que visam acabar com seus atuais R$ 60 bi de déficit que tendem a crescer pelo menos durante os próximos 30 anos, se estabilizando daqui a 35 anos, são equivalentes ao sistema de contribuição que os trabalhadores e seus empregadores da iniciativa privada se submetem há mais de 40 anos (*), ou seja: em qualquer país decente os benefícios pagos seriam trocados: Os beneficiários do INSS urbano deveriam receber em média os 7,9 mil e os aposentados do setor público os 1,2 mil, pois essas foram as reais contribuições, mas como no Brasil o que vale é a canetada e não a aplicação honesta do dinheiro público, os benefícios são trocados.
Outra pergunta que fica é: a reforma do INSS urbano começou com a constituição de 1988 retirou imediatamente de nós diversos direitos adquiridos, como o de se aposentar com 20 salários mínimos, e a reforma dos servidores públicos só valerá para os novos funcionários. Que discriminação é essa? Direitos humanos às avessas?
4 – Dúvida: Por que a constituição de 1998 e FHC fizeram reformas injustas e perversas no superavitário INSS urbano quando os gigantescos déficits da previdência já estavam no INSS rural e nas aposentadorias dos servidores públicos que até o momento não foram mexidas? Ainda não tinham informações completas? Corporativismo? Incompetência?
5 - Brasília e as obras dos militares foram feitas com recursos da previdência, e esse dinheiro, que segundo a assessoria do senador Paulo Paim em 2010 montava em aproximadamente R$ 3,5 TRILHÕES – mais que UM PIB BRASILEIRO - nunca foi devolvido aos cofres do INSS, e ainda continuam nos extorquindo.
A pergunta que fica é a seguinte: Que país é esse que incentiva a discriminação, privilégios e a extorsão? A corrupção que vemos hoje em nossa política tem muito a ver com o tratamento que o Estado dá aos seus cidadãos, e isso incentiva os enormes escândalos financeiros existentes no Brasil de hoje, inclusive e principalmente pelos partidos governistas.
Por tudo o que foi descrito acima é que pedimos a que esta instituição solicite ao governo brasileiro maiores explicações sobre tais fatos que violam nossos direitos humanos.
Obs. O que citamos acima não é novidade para o BIRD que em 2002 fez um relatório recomendando que as diferenças entre aposentadorias do INSS e do RPPS (serviço público) devam acabar, como é no mundo civilizado. Maiores detalhes vide link abaixo. (http://siteresources.worldbank.org/BRAZILINPOREXTN/Resources/3817166-1185895645304/4044168-1186403960425/08Sinopse.pdf, principalmente páginas 10 e 11).
(*) – Pelas regras citas acima a contribuição mensal de um servidor que entre no serviço público quando a reforma for promulgada, para um salário de 10 mil ele contribuirá com R$ 2.204,92 e as contribuições dos trabalhadores da iniciativa privada para o mesmo salário, são há mais de 40 anos de R$ 2.430,78, ou 10% maior (vide anexo).
VEJA A TABELA DE CORREÇÃO:


    
      ANOS
 SALÁRIO MÍNIMO
ÍNDICE DE REAJUSTE PARA APOSENTADOS QUE GANHAM O SM
ÍNDICE DE REAJUSTE PARA APOSENTADOS QUE GANHAM ACIMA DO SM
A ESTRANHA DIFERENÇA EXISTENTE ENTRE OS DOIS PERCENTUAIS
        1998
       130,00
        8,33%
         4,81%
    - 3,52%
        1999
       136,00
        4,62%
         4,61%
    - 0,01%
        2000
       151,00
       11,03%
         5,81%
    - 5,22%
        2001
       180,00
       19,21%
         7,66%
   -11,55%
        2002
       200,00
       11,11%
         9,02%
    - 2,09%
        2003
       240,00
       20,00%
        17,71%
    - 2,29%
        2004
       260,00
         8,83%
          6,62%
    - 2,21%
        2005
       300,00
        15,38%
          6,35%
    - 9.03%
        2006
       360,00
        16,67%
          5,01%
    -11,66%
        2007
       380,00
          8,57%
          3,30%
    - 5,27%
        2008
       415,00
          9,21%
          5,00%
    - 4,21%
        2009
       465,00
        12,05%
          5,92%
    - 6,13%
        2010
       510,00
          9,67%
          7,72%
    - 1,95%
        2011
       545,00
          6,86%
          6,41%
    - 0,45%
       2012
       622,00
        14,13%
          6.08%
    - 8,05%
     TOTAIS  
      175,67%
       101,76%
   - 73,91%



APOSENTADOS COBRAM O ESTADO BRASILEIRO,SEUS DIREITOS ADQUIRIDOS E CONSTITUCIONAIS NA CIDH
JUNTE-SE A NOSSA CAUSA E ASSINE VOCÊ TAMBÉM...
https://www.cidh.oas.org/cidh_apps/login.asp
VER PROCEDIMENTOS NO BLOG O CANAL DO CONHECIMENTO:
http://ocanaldoconhecimento.blogspot.com.br/2012/04/peticao-na-cidh-da-oea.html
APOSENTADOS COBRAM O ESTADO BRASILEIRO,SEUS DIREITOS ADQUIRIDOS E CONSTITUCIONAIS NA CIDH



GRUPOS NO FACEBOOK

PÁGINA FACEBOOK

COMUNIDADES NO ORKUT

ASSISTA A LUTA DA CLASSE



ASSINE PETIÇÃO NA AVAZZ.ORG

Comments

Mais vistas

CÓDIGO IDENTIFICADOR DE BANCOS(SWIFT)

O Conceito de  Swift CodeO Swift Code é um código que serve para identificar os bancos mundo afora, ele possui sempre 11 digitos e cada banco que existe no mundo possui um Swift Code único. Muitas vezes grandes bancos de extensão nacional ou continental, possuem mais de um Swift Code, cada código ficando relacionado a uma determinada cidade ( a principal cidade da região ). Quando o gerente do seu banco não souber informar a qual região o banco onde você tem a conta pertence, tente usar no Adsense o código da cidade mais próxima entre as cidades da lista. Se nenhuma das cidades da lista fica próxima a sua cidade, tente usar o Swift Code da região Head Office, esse código é como se fosse o código principal do banco e muitas vezes dá certo usa-lo como coringa. Swift Codes para o Banco Bradesco S.A.Swift Code ( Código Swift )Cidade RelacionadaBBDEBRSPBHEBelo Horizonte – MGBBDEBRSPBLMBelem – PABBDEBRSPBNUBlumenau – SCBBDEBRSPBSABrasília – DFBBDEBRSPCASCampinas – SPBBDEBRSPCTACuritiba …